Nostalgia

22 de mar de 2009
Já parou pra pensar como as coisas mudam rapidamente? Bom, provavelmente sim. Mas quero dizer assim, as coisas evoluem tanto, mudam tanto, se transformam que hoje em dia é bem mais fácil tu sentir saudade de coisas que até um dia desses faziam parte de sua vida. Saudade de coisas, de pessoas, de estilo de vida. Até um dia desses tu não tinha celular, computador era coisa para poucos, hoje tu tem um computador no celular. Tá, nem todo mundo, eu mesmo não tenho, meu celular novo nem câmera tem, mas enfim, não vem ao caso. Quero dizer que as possibilidades são quase que infinitas. Então, antigamente nossos pais a avós nos contavam coisas de vinte, trinta anos antes daquele momento presente. Hoje podemos dizer aos mais novos que há 10 anos atrás quando queríamos conversar com alguém mandávamos cartas, siiiiiiiiiim, escrevíamos à punho, seguido de um "óooooooooo" dos espectadores.
Bom, sou muito saudosista. Volta e meia me pego pensando em pessoas, desenhos animados, músicas, tradições. Coisas que povoaram minha infância, que formaram meu carater, pq sim, eu tenho um. Mas então, coisas que aconteceram há no máximo 20 anos, mas que hoje são tão distantes. Disco de vinil, fita k7, VHS, Smurfs, Mário Bros, Xou da Xuxa, Mara Maravilha, gente, Mara Maravilha, Alô Cristina, Escolinha do Professor Raimundo, Beto Barbosa, Quebra-pote, Vai-vem, Giratron.
Não sou daqueles saudosista que dizem, ai como era tudo melhor, pq na boa?! Não era. Gente, quer mais facilidade do que existe hoje? É tudo prático, tudo fácil [desde que tu leia bem o manual de instrução]. Mas saudade eu tenho, muita.

0 comentários: